VOCALISTA DO THE WHO ELOGIA NOVA BANDA DO EX-OASIS

17 02 2011

Enviado por: Bernardo Marcondes
Fonte: Terra Música

O vocalista da banda The Who, Roger Daltrey, elogiou o trabalho do ex-Oasis Liam Gallagher frente à sua nova banda, Beady Eye.

Daltrey disse, em entrevista, que Liam é um homem talentoso, além de ser muito engraçado. Ele ainda desmentiu que o polêmico vocalista fosse uma pessoa difícil e garantiu que sempre o achou um amor.

“Depois de Keith Moon e Pete Townshend qualquer um é fácil”, acrescentou, em referência ao baterista (morto em 1978) e guitarrista do The Who, respectivamente.





VOCALISTA DO THE WHO DIZ QUE RETIROU UM TUMOR DA GARGANTA

5 01 2011

Enviado por: Bernardo Marcondes
Fonte: G1

Poucas semanas antes de ter cantado com o grupo britânico The Who durante o invervalo do Super Bowl 2010, final do campeonato dos EUA de futebol americano, Roger Daltrey retirou um tumor da garganta. A informação foi divulgada pelo site da revista americana “Rolling Stone”, nesta terça-feira, 4 de janeiro

A apresentação aconteceu em fevereiro e foi vista por mais de 106 milhões de pessoas, em transmissão pela TV. Daltrey foi criticado pelas falhas em sua voz. O cantor teve um tumor pré-canceroso removido da corda vocal

Daltrey notou que estava tendo dificuldade com sua voz durante sua turnê solo em 2009. “Minha voz não estava atuando de uma maneira normal”, disse à “CBS” em Los Angeles, durante entrevista no mês passado.

A operação foi realizada antes do Natal de 2009. “Ele [o médico] tirou o que podia da área de problema na minha corda vocal”, disse Daltrey. “Ele contou que não era câncer, mas foi um tumor pré-canceroso e você tem que observá-lo. Vou ao consultório sempre depois que termino uma turnê e ele jura que vai me manter cantando até quando eu tiver 80 e tantos. Isso poderia perturbar algumas pessoas, mas me mantém feliz”.





O DIA DE HOJE NA MÚSICA: 17 DE NOVEMBRO

17 11 2010

Fonte: This day in music

Nasceram na data de hoje:
1942: Bob Gaudio (The Four Seasons)
1944: Gene Clark (The Byrds)
1946: Martin Barre (Jethro Tull)
1947: Robert Antoni (Utopia)
1966: Jeff Buckley

Em 1961, os Beatles fizeram um show ao meio-dia no “Cavern Club”, em Liverpool. Naquela noite, eles tocaram no “Village Hall”.

Em 1962, o The Four Seasons iniciou uma estadia de cinco semanas no topo das paradas norte-americanas, com o single “Big Girls Don’t Cry”, o segundo nº 1 do grupo naquele ano. A canção chegou ao 13º lugar nas paradas britânicas.

Em 1963, John Weightman, o diretor de uma escola de Surrey, proibiu todos os alunos de fazerem o corte de cabelo Beatle, dizendo que “este estilo ridículo traz à tona o pior nos garotos, fisicamente. Os faz parecerem idiotas”.

Em 1965, as paradas britânicas de singles traziam no 5º lugar o The Who, com “My Generation”; no 4º lugar estava Ken Dodd, com “Tears”; no 3º lugar estava Chris Andrews, com “Yesterday Man”; no 2º lugar estava o The Seekers, com “Carnival is Over”; e em 1º estava o Rolling Stones, com “Get Off of My Cloud”.

Em 1966, o Beach Boys estava no topo das paradas do Reino Unido, com o single “Good Vibrations”.

Em 1967, o Pink Floyd lançou seu terceiro single, “Apples and Oranges”, que não entrou nas paradas.

Em 1967, o The Who iniciou sua segunda turnê norte Americana, sendo a banda de abertura para o “The Buckinghams, no “Shawnee South High School”, em Kansas.

Em 1971, o Slade estava no topo das paradas britânicas, com o single “Coz I Luv You”, o primeiro de seis nº 1 que o grupo obteve.

Em 1973, o álbum opera-rock “Quadrophenia” do The Who entrou nas paradas britânicas, chegando ao 2º lugar. O filme baseado na estória do disco estrelou Phil Daniels, Toyah Willcox, Ray Winstone, Michael Elphick e Sting.

Em 1974, John Lennon conseguiu seu Segundo álbum nº 1 nas paradas norte-americanas, com “Walls and Bridges”.

Em 1979, morreu aos 28 anos o baixista John Glascock, do Jethro Tull. A causa da morte foi um defeito congênito no coração.

Em 1990, David Crosby, do Crosby, Stills, Nash & Young, deu entrada num hospital após fraturar a perna, ombro e tornozelo quando bateu com sua Harley Davidson.

Em 2000, foi noticiado que Andy White, o baterista que gravou a bateria em “Love Me Do”, que estava no álbum “The Beatles #1”, não iria receber nem o suficiente para comprar uma cópia do disco. White não recebeu mais do que ganhou na sessão de gravação da música: sete libras. 

Em 2007, o The Eagles estava no topo das paradas norte-americanas, com o álbum “Long Road Out Of Eden”, o sétimo disco de estúdio da banda e o primeiro desde 1979.





O DIA DE HOJE NA MÚSICA: 22 DE OUTUBRO

22 10 2010

Fonte: This day in music

Nasceram na data de hoje:
1945: Leslie West (Mountain)
1946: Eddie Brigati (The Young Rascals)
1968: Shaggy
1968: Shelby Lynne

Em 1964, O The Who, que na época ainda se chamava High Numbers, fez uma audição para a EMI, que os recusou.

Em 1966, o single “Good Vibrations”, dos Beach Boys, estreou nas paradas norte-americanas.

Em 1969, cantor norte-americano Tommy Edwards morreu aos 47 anos, após sofrer um aneurisma no cérebro, em Henrico County, Virgínia. O single de Edwards, “It’s All in Game”, ficou no topo das paradas norte-americanas e britânicas em 1958. 

Em 1979, o Pretenders iniciou uma temporada de quatro segundas-feiras consecutivas tocando no “Marquee Club”, em Londres.

Em 1986, Jane Dornacker morreu numa queda de helicóptero durante uma reportagem ao vivo sobre o trânsito para a rádio WNBC, em Nova Iorque. Os ouvintes escutaram a voz aterrorizada de Dornacker gritando, “vai cair na água, vai cair na água”, enquanto o helicóptero de onde ela e o piloto Bill Pate estavam transmitindo caía no rio Hudson. Dornacker havia sido membro da The Tubes e do Leila and The Snakes.

Em 1989, o cantor folk, poeta e produtor ingles Ewan MacColl morreu aos 74 anos. Ele compôs “Dirty Old Town” e “The First Time I Ever Saw Your Face” (um hit que liderou as paradas com Roberta Flack em 1972). Diversos artistas, incluindo Planxty, The Dubliners, Elvis Presley e Johnny Cash gravaram suas músicas. Ele era o pai da cantora e compositora Kirsty MacColl.

Em 1990, o Pearl jam fez o primeiro show de toda sua carreira. A apresentação ocorreu no “Off Ramp”, Seattle.

Em 1996, foi anunciado que “os Beatles agora eram maiores que os Beatles”. A frase se baseou nos números daquele ano, quando a banda vendeu 6 milhões de álbuns do seu catálogo antigo, combinados com a venda de 13 milhões de cópias dos “Anthology I” e “Anthology II”. Com o lançamento do “Anthology III” uma semana depois, a previsão era que a venda total em 1996 excederia os 20 milhões de cópias. Uma pesquisa mostrou que 41% das vendas eram feitas para adolescentes que não eram nem nascidos quando os Beatles se aposentaram em 1970.

Em 2000, George Michael pagou £1.45 milhões pelo piano “Steinway” no qual John Lennon usou para compor “Imagine”. George Said, “sei que quando meus dedos tocarem as teclas daquele Steinway, me sentirei verdadeiramente abençoado. E me desapegar do meu dinheiro nunca foi um grande problema, perguntem ao meu contador”. O cantor cobriu os lances de Robbie Willians e dos irmãos Gallagher.





ROGER DALTREY: “PODE HAVER UM NOVO ÁLBUM DO THE WHO EM 2011”

30 09 2010

Fonte: Gibson website

Roger Daltrey afirmou que o The Who planeja fazer uma turnê no próximo ano, e adiantou que existe a possibilidade de um novo álbum da banda para 2011. Em uma entrevista gravada para o website do grupo, o veterano frontman disse: “Estamos em fase de planejamento para o próximo ano… Estamos planejando fazer algo. Não posso falar de nada especificamente ainda, mas será baseado em um trabalho do passado”.

Perguntado se a turnê consistiria em performances dos “greatest hits”, Daltrey disse que shows deste tipo “o entediariam”, e que prefere misturar as coisas.

“Gostaria de estar na estrada fazendo vários diferentes tipos de shows: talvez fazer o ‘Quadrophenia’ numa noite, ‘greates hits’ na noite seguinte e ‘Tommy’ numa outra vez, se eu conseguir cantar ‘Tommy’. Isto seria, para mim, muito divertido. E não ficar tocando o mesmo show a cada noite – o público teria que arriscar para ver qual show eles assistiriam”.

Talvez o mais importante, Daltrey disse que Pete Townshend está trabalhando em material novo. “Pete está compondo”, disse ele. “Você nunca sabe no que isto pode se tornar. Então, entre hoje e mais para frente, pode have um novo álbum, além do ‘Quadrophenia’, ‘Tommy’ e aquele material que não temos tocado ultimamente. Será divertido”.





THE WHO IRÁ INSERIR CANÇÕES DO “QUADROPHENIA” EM SEUS SHOWS

10 07 2010

Fonte: Classic Rock Magazine

A lendária banda The Who irá sair em turnê no próximo ano e tocar canções do “Quadrophenia”, álbum lançado em 1973. A afirmação vem de Roger Daltrey, vocalista da banda, em entrevista à “bilboard.com”.

“Nós definitivamente não queremos parar. Nós achamos que o papel do artista é seguir por toda a vida, até que não possa mais fazê-lo”, diz.

Capa do clássico "Quadrophenia"

Daltrey ainda falou que possivelmente irão atualizar e fazer algumas melhorias no roteiro da estória do “Quadrophenia”.





FUMAND… OPS… APAGANDO AS VELINHAS! PARTE II

16 05 2010

Foi uma semana agitada para o IMPRENSA ROCKER. Nestes primeiros sete dias já conseguimos um número razoável de visitas e comentários, sem contar a publicação de uma matéria nossa pelo WHIPLASH.

Entretanto o trabalho continua, e dando continuidade ao quadro fixo “FUMAND… OPS… APAGANDO AS VELINHAS!”, mostraremos quem irá festejar nesse semana:

Krist Novoselic (Nirvana): 16 de maio de 1965
Paul Di’Anno (Iron Maiden): 17 de maio de 1958
Pete Townshend (The Who): 19 de maio de 1945
Joey Ramone (Ramones): 19 de maio de 1951 (morreu em 15 de abril de 2001)
Joe Cocker: 20 de maio de 1944

Esta semana a escolha também foi bem difícil. Todos os aniversariantes são dignos de terem suas histórias contadas aqui, contudo minha opção é Pete Townshend – com menção honrosa ao Joey Ramone. No próximo ano, no que será o 60º aniversário do saudoso vocalista dos Ramones, me comprometo a postar sobre ele.

Então vamos a biografia do Pete Townshend:

Pete Townshend tinha que ser músico: seu pai era saxofonista profissional e sua mãe cantora. Ainda criança, se apaixonou pelo Rock n’ Roll americano de Elvis, Chuck Berry, Little Richard e companhia e, aos 12 anos, ganhou seu primeiro violão.

Em 1962 ele e um colega de escola – um tal de John Entwistle – começaram a tocar juntos, entretanto o estilo ecolhido foi o Dixieland, com Pete no banjo e John no trompete. Mais tarde os dois entraram numa banda de Skiffle, chamada The Detours, encabeçado por um metalúrgico, de nome Roger Daltrey.

Coma a adição do baterista Keith Moon e a mudança do nome da banda para The Who, o caminho para a fama estava feito. Compositor principal da banda – com 100 canções espalhadas em 10 discos – Pete combinava um estilo de letra irônico que arrebatava os jovens, com uma música impactante, crua, pesada, diferente do que Beatles e Stones faziam.

Foi em Tommy – considerada a obra prima do The Who – que a expressão “Ópera Rock” foi cunhada, para explicar e conceituar tal trabalho.

Após o fim do Who – que ainda tentou continuar depois que Keith Moon morreu em 78 – Pete continuou sua carreira solo. Ele já havia gravado, entre 69 e 71, três albúns dedicados aos ensinamentos de Meher Baba, místico Indiano que tinha Pete como seguidor. Depois ele ainda gravou diversos discos, sendo que alguns podem ser chamados de Ópera Rock, mas seu maior sucesso comercial como artista solo veio em 1980, com o Empty Glass.

No início do século XXI, Pete reuniu o The Who e até hoje se apresenta com a banda, apesar do baixista John Entwistle ter morrido em 2002. Como curiosidade, vale destacar que Pete sofre de de surdez parcial e tinitus (zumbido ou sensação auditiva cuja fonte não advém de estímulo externo ao organismo. Um sintoma associado a várias formas de perda auditiva) como resultado da exposição frequente à música em volume alto através de fones de ouvido e em shows. Em 2003 ele foi acusado pela polícia britância de usar seu cartão de crédito em um site de pornografia infantil, no entanto, após julgamento, ele foi declarado inocente.

É isso aí! Espero que tenham gostado da história, e na próxima semana tem mais.