ROLLING STONES NEGAM PLANOS PARA TURNÊ EM 2011

3 02 2011

Fonte: Classic Rock

Os Rolling Stones negaram que haja quaisquer planos para uma turnê no fim deste ano. Uma batalha judicial entre a “Live Nation” e seu antigo presidente, Michael Cohl, pareceu revelar que a banda estava se organizando para iniciar uma turnê no fim de 2011. Entretanto a banda afirmou em um comunicado:

“Após a turnê “A Bigger Bang World Tour”, no final de 2007, os Rolling Stones se tornaram livres de quaisquer contratos ou acordos com Michael Cohl. Ele não é nem o representante da banda e nem seu promotor de turnês. Além disto, a banda confirmou hoje que não há planos concretos para uma turnê na data mencionada”.





ROLLING STONES PODEM ESTAR PLANEJANDO TURNÊ

1 02 2011

Enviado por: Bernardo Macondes
Fonte: Rolling Stone

Os Rolling Stones podem sair em turnê em breve para comemorar o aniversário de 50 anos da banda, que serão completados em 2012. Apesar de não ter sido feito nenhum anúncio oficial, um processo aberto na justiça indica que o grupo deverá colocar o pé na estrada.

O embate legal está acontecendo entre a “Live Nation”, gigante no ramo de produção de shows, e o organizador de turnês Michael Cohl. Este está sendo processado pela empresa, que pede US$ 5,35 milhões, alegando que Cohl descumpriu cláusulas do contrato que assinou ao deixar o cargo de diretor da “Live Nation”, em 2008.

Ele, por sua vez, reagiu entrando com outra ação na justiça, declarando que a foi produtora que descumpriu o contrato com o objetivo de atrapalhá-lo em sua tentativa de obter os direitos de promover a próxima turnê dos Stones, sendo que organizou absolutamente todas excursões mundiais deles desde 1989. O documento ainda explica que os integrantes do grupo sabem da existência da disputa, mas optaram por não ter nenhum envolvimento no caso. Ainda assim, Cohl acredita que o início dessa briga legal interferiu na relação de confiança que sempre manteve com a banda e quis mover a ação.





RONNIE WOOD CONTA QUE FOI DESPEJADO COM JIMI HENDRIX DE APARTAMENTO QUE DIVIDIAM

18 01 2011

Fonte: Mundo Pop

Ronnie Wood, o guitarrista dos Rolling Stones, contou em entrevista que ele e Jimi Hendrix foram despejados do apartamento que dividiam por causa de um cachorro. Os dois viveram poucas semanas junto com Pat Arnold, cantora das Ikettes, em um flat no bairro de Notting Hill, em Londres. Ronnie disse que Hendrix era muito gentil e lhe deu de presente um basset hound, que chamavam de Loopy.

“Ela nos mandou embora porque o cachorro fazia cocô por toda parte”, contou, segundo o “Music News”. O guitarrista de 63 anos se lembra bem das jams que os dois faziam sentados no apartamento, e como costumava ficar impressionado com o guitarrista americano. “Nós costumávamos nos sentar na cama e trocar ideias na guitarra. Ele conseguia virar o violão e tocar tão bem com a esquerda quanto com a direita (Jimi Hendrix era canhoto). Ele era como Ronnie O`Sullivan (campeão britânico de sinuca conhecido por sua habilidade com o taco).





MICK JAGGER CHAMA A BIOGRAFIA DE KEITH RICHARDS DE ENTEDIANTE

10 12 2010

Enviado por: Bernardo Marcondes
Fonte: Globo.com

Mick Jagger chamou a biografia de Keith Richards de entediante e acredita que o livro seja desnecessário, segundo informações do jornal “The Sun”. O vocalista do “Rolling Stones” declarou que nunca iria seguir o mesmo caminho e escrever sua biografia. “Você não quer terminar como um velho jogador de futebol falando como fez o cruzamento na final da Copa de 1964”, disse.

No livro, que recebeu o título “Life” (Vida), Richards conta sua história desde a infância em Kent, na década de 40 e 50, até encontrar a fama com o Rolling Stones nos anos 60. Além de afirmar que Mick Jagger teria um “pinto minúsculo”.





“AINDA SOMOS AMIGOS”, DIZ KEITH RICHARDS SOBRE MICK JAGGER

7 12 2010

Enviado por: Bernardo Marcondes
Fonte: Vírgula

Em entrevista ao programa “Fantástico”, Keith Richards afirmou que sua amizade com Mick Jagger não acabou. O guitarrista dos Rolling Stones negou que tenha escrito em sua biografia que os dois não têm mais nenhum tipo de relacionamento.

“Nós somos mais do que amigos – somos irmãos, unha e carne, e irmãos sempre brigam. Nós já tivemos brigas feias, inclusive, mas sempre que precisamos um do outro não há hesitação”, garantiu Keith Richards, que também revelou que seu colega de banda não ficou muito contente com o lançamento da autobiografia.

“É, Mick não ficou lá muito contente com o que eu escrevi sobre ele. Mas então agora é a vez dele escrever uma também!”, afirmou o músico.

Em sua autobiografia, intitulada “Vida”, Keith Richards faz uma narrativa detalhada a respeito de seu mergulho nas drogas e da crescente fascinação de Mick Jagger com a fama e o status de celebridade.





DOCUMENTÁRIO RARO DOS ROLLING STONES LANÇADO NO BRASIL

30 11 2010

Enviado por: Raquel Hortmann
Fonte: Kiss FM

Trinta e seis anos depois de ser lançado, o filme “Ladies & Gentlemen… The Rolling Stones” foi autorizado por Mick Jagger e banda a ser reeditado, e chega agora às lojas brasileiras. O longa-metragem, em formato DVD e Blu-Ray, foi dirigido por Rollin Binzer e filmado em Forth Worth, no Texas, em 1972, com imagens da turnê norte-americana de “Exile On Main Street”.

O filme teve sua estréia oficial no dia 15 de abril de 1974, no “Ziegfield Theatre” de Nova York, e passou por um circuito de salas especiais nos Estados Unidos. Depois dessa temporada, o longa foi recolhido e jamais lançado outra vez, tornando-se um item de colecionador.
 
A nova edição de “Ladies & Gentlemen… The Rolling Stones”, lançada pela “ST2” e “Eagle Vision”, foi digitalizada e restaurada a partir da película original em 35 mm, e teve o áudio inteiramente remasterizado através das fitas originais, com a supervisão de Mick Jagger e Keith Richards. O lançamento segue a trilha aberta com o documentário “Stones in Exile”, que apresenta os bastidores e as gravações do álbum “Exile On Main Street”.
 
Na época, os Stones eram Mick Jagger (vocais), Keith Richards (guitarra), Charlie Watts (bateria), Bill Wyman (baixo), Mick Taylor (guitarra), além Bobby Keys (sax), Jim Price (trompete) e Nicky Hopkins (piano), como músicos de apoio.





O DIA DE HOJE NA MÚSICA: 16 DE NOVEMBRO

16 11 2010

Fonte: This day in music

Nasceram na data de hoje:
1938: Troy Seals (James Brown’s Band)
1943: Winfred Lovett (The Manhattans)
1962: Gary ‘Mani’ Mounfield (The Stone Roses)
1965: David Kushner (Velvet Revolver)

Em 1962, os Beatles gravaram sua segunda aparição na radio “Luxembourg”, para ao programa “The Friday Spectacular”. A banda foi entrevistada e tocou ao vivo. Os dois lados do seu single mais recente – “Love Me Do” e “P.S. I Love You” – foram tocados.

Em 1968, o Jimi Hendrix Experience chegou ao topo das paradas norte-americanas, com o álbum “Electric Ladyland”. O álbum duplo incluía “Crosstown Traffic”, “Voodoo Chile” e “All Along the Watchtower”, e contou com as participações especiais de Dave Mason, Steve Winwood e Al Kooper.

Em 1968, o Led Zeppelin fez sua primeira apresentação no norte da Inglaterra, tocando no “College of Science & Technology”.

Em 1971, Frank Zappa apareceu no programa de TV semanal da Inglaterra “Old Grey Whistle Test”, tocando ao vivo e mostrando clipes do seu filme “200 Motels”.

Em 1971, durante uma turnê britânica, o Led Zeppelin se apresentou no “Baths Hall”, Ipswich, Inglaterra. Os ingressos custaram £1.

Em 1974, John Lennon estava no topo das paradas norte-americanas com o single “Whatever Gets ou Through The Night”. Elton John participou da sessão de gravação da música e fez um acordo com Lennon: se a canção chegasse ao nº 1, Lennon teria que fazer uma aparição num show de Elton. Lennon cumpriu o acordo e tocou três canções num show do pianista: “I Saw Her Standing There”, “Lucy In The Sky With Diamonds” e “Whatever Gets You Through The Night”. Após o concerto, no backstage, John e Yoko reataram seu relacionamento após uma separação temporária.

Em 1976, o Beach Boy Brian Wilson concedeu sua primeira entrevista formal em oito anos, no programa de TV “Old Grey Whistle Test”, da BBC 2.

Em 1978, o The Clash se apresentou no “Odeon Theatre”, em Edimburgo, Escócia. O show de abertura ficou a cargo do The Splits.

Em 1985, o U2 lançou seu próprio selo de gravação, o “Moher Records”.

Em 1987, o ex-baterista do The Clash, Topper Headon, foi sentenciado a 15 meses de prisão, por ter fornecido heroína para um homem que acabou morrendo.

Em 1988, o antigo empresário dos Beach Boys Stephen Love foi sentenciado a cinco anos de condicional por roubar quase US$ 1 milhão da conta do grupo.

Em 1989, Stevie Nicks e Richard Marx se apresentaram no “The NEC”, em Birminghan, Inglaterra.

Em 1996, o álbum “Anthology 3”, dos Beatles,  chegou ao topo das paradas britânicas.

Em 1999, Grad Owen, guitarrista da Gene Vincent and His Blue Caps, morreu. Ele participou das gravações do hit “Be Bop A Lula”, single nº 7 nos Estados Unidos e nº 16 no Reino Unido em 1956.

Em 2000, Elton John disse à Suprema Corte de Londres que seu ex-amante e empresário John Reid o traiu com relação a despesas de turnês. O cantor disse que Reid foi pego em flagrante. Elton estava processando Andrew Hadon, antigo diretor de gestão da “John Reid Enterprises” alegando que Haydon foi negligente em permitir que a JREL o cobrasse em alguns milhões em gastos de turnê.

Em 2002, o multibilionário texano David Bonderman contratou os Rolling Stones para tocar em seu aniversário de 60 anos, realizado no “Hard Rock Hotel” em Lãs Vegas. As despesas com a banda somaram US$ 4,4 milhões.

Em 2006, o álbum “Greatest Hits” do Queen foi declarado o disco britânico mais vendido de todos os tempos pela “Official UK Charts Company”. O registro foi levantado através dos dados de venda dos últimos 50 anos, e mostrou que a coletânea havia vendido 5.407.587 cópias. Os Beatles ocuparam a segunda posição com “Sgt. Pepper’s Lonely Heart’s Club Band”.