GENE SIMMONS PREVÊ PAZ NO ORIENTE MÉDIO

29 03 2011

Fonte: Gibson

Gene Simmons disse que acredita que Israelenses e Árabes podem se unir. A agência “Associated Press” reportou que o músico, que estava em Jerusalém filmando seu reality show, disse: “Há algo que une Israelenses, Árabes e toda a humanidade. Todos nós lutamos para sermos livres. Há uma nova geração de Árabes que estão fazendo coisas incríveis. Temos que tirar um minuto para honrar os Árabes por terem a coragem de se posicionarem”.

Esta é a primeira viagem de Simmons a sua cidade natal, desde que deixou Israel, ainda criança, há 52 anos. Ele disse que está planejando trazer o Kiss para se apresentar em Israel e em países Árabes.





FUMAND… OPS… APAGANDO AS VELINHAS – PARTE XVI

22 08 2010

Mais um domingo que chega, o que significa mais uma comemoração de aniversários! Desta vez escrevo estas linhas longe de São Paulo – no momento estou em Salvador, visitando amigos e familiares, mas retorno à terra da garoa no próximo domingo – o que não significa que esteja fazendo um sol infernal. O frio e a chuva chegaram aqui também. Praia nem pensar!

Mas nem o frio vai acabar com a nossa festa. Hoje é dia de cantar “parabéns” para os caras que fazem a trilha sonora das nossas vidas. Vamos aos aniversariantes desta semana!

Layne Staley (Alice in Chains): 22 de agosto de 1967 (morreu em 5 de abril de 2002)
Keith Moon (The Who): 23 de agosto de 1946 (morreu em 7 de setembro de 1978)
Gene Simmons (Kiss): 25 de agosto de 1949
Vivian Campbell (Def Leppard): 25 de agosto de 1962
Rob Halford (Judas Priest): 25 de agosto de 1951
Glen Matlock (Sex Pistols): 27 de agosto de 1956

Mais uma vez, a concorrência para ser o personagem da já tradicional biografia que o Imprensa Rocker sempre prepara foi pesada. Os que me conhecem, entretanto, já desconfiavam que o escolhido é um dos líderes da minha banda preferida.

Quem receberá a biografia aqui no blog é…

Gene Simmons!!!

Gene nasceu com o nome de Chain Witz, em Tirat Carmel, Israel. Ele e sua mãe, Flóra Klein – uma imigrante húngara – se mudaram para Nova Iorque, Estados Unidos, quando o futuro rockstar tinha oito anos de idade. Flóra e seu irmão, Larry Klein, foram os únicos membros da família que sobreviveram ao holocausto.

Quando chegou nos Estados Unidos, o pequeno Chain Witz mudou seu nome para Eugene Klein e, no final dos anos 60, mudou novamente para Gene Simmons – uma homenagem ao cantor de Rockabilly, Jumpin’ Gene Simmons. Desnecessário dizer que Gene já havia sido mordido pela mosca azul do Rock n’ Roll.

Ainda adolescente, Gene participou de sua primeira banda, chamada Lynx, que mais tarde passou a se chamar The Missing Links. Um pouco depois ele terminou com a Te Missing Links e formou a The Long Island Sounds. Durante este período, Gene mantinha outros trabalhos em paralelo a sua atuação na música, como produzir fanzines e trocar revistas em quadrinhos usadas. Durante seu período de faculdade, Gene se juntou a outra banda, intitulada Bullfrog Bheer, que chegou a gravar uma demo, “Leeta”, que foi inclusa no Box set que o Kiss lançou em 2001.

No início dos anos 70, Gene e seu novo amigo, um nova-iorquino de nome Stanley Harvey Eisen – mais tarde ele ficaria conhecido como Paul Stanely – montaram o Wicked Lester. A banda chegou a gravar um álbum, mas o trabalho unca foi lançado. Descontentes com a sonoridade e com o visual do Wicked Lester, Gene e Paul tentaram demitir os companheiros de banda, mas como houve certa resistência, eles decidiram sair da banda – e consequentemente do contrato que tinham com a Epic Records.

Decididos em formar a banda de Rock definitiva, passaram a procurar por um baterista, e o encontraram através de um anúncio. O baterista se chamava George Criscoula – imortalizado sob o nome de Peter Criss – e logo se juntou à dupla, que permaneceu como um power trio por algum tempo, quando o guitarrista solo Paul Frehley – mais conhecido como Ace Frehley – se tornou o quarto membro da banda, cujo nome já havia sido escolhido: Kiss!

A partir daí, a história já é bem conhecida: com suas músicas fantásticas e cheias de energia, além dos membros se apresentarem com maquiagens carregadas – cada integrante assumindo a identidade de um alter ego. Gene é o “demônio” cuspidor de sangue e de fogo, que se tornou uma das maiores marcas da banda – e de produções de palco grandiosas, o Kiss conquistou o mundo e se tornou, talvez, a única banda de Rock da história a competir com os Beatles, com relação a vendas de discos. Gene – junto com Paul – é o único integrante do Kiss que está na banda desde sua fundação até os dias atuais.

Além do trabalho como vocalista e baixista do Kiss, Gene é reconhecido mundialmente como exímio empresário, sendo capaz de vender gelo no Alasca. Não é à toa que o Kiss também é famoso por possuir produtos para todos os gostos: de simples camisetas a caixões, passando por camisinhas, calcinhas, automóveis, máquinas de fliperama, papel higiênico e tudo o mais que você posa imaginar.

Gene também já se aventurou como ator em 14 filmes e algumas séries televisivas. Algumas de suas aparições podem ser conferidas nos seriados “Miami Vice”, “Ugly Betty” e “Third Watch”, além dos filmes “Runaway”, “Wanted Dead or Alive” e “Trick or Treat”. Gene também se envolveu com alguns reality shows, sendo o mais famoso o que retrata do dia-a-dia de sua família – Gene mora com sua “não esposa”, Shannon Tweed há mais de 20 anos e, juntos, têm dois filhos, Sophie e Nick – intitulado “Gene Simmons Family Jewels”.

Por mais que algumas pessoas tentem caracterizar Gene como um cara que só liga para o dinheiro, o fato é que este imigrante israelense teve – e ainda tem – uma grande importância no desenvolvimento do Rock n’ Roll e ajudou a escrever alguns dos maiores hinos deste gênero musical que apaixona e arrebata fãs a cada minuto.

Mr. Simmons, feliz 61 anos!





CIDADE TERÁ SEU NOME MUDADO EM HOMENAGEM A DEE SNIDER

24 07 2010

Fonte: Blabbermouth

No dia 21 de agosto, em Lima, Ohio, Dee Snider irá liderar uma procissão do “March of Dimes Bikers for Babies”, (grupo formado por motociclistas para arrecadar fundos para auxílio e prevenção de problemas no parto e de mortalidade infantil). A procissão termina em Cridersville, cujo nome será mudado para Snidersville.

Ainda sobre Dee, no dia 27 de julho estréia o reality show que ele e sua família estrelarão, chamado “Growing Up Twisted”. Saiba mais sobre o programa:

Sem previsão para chegar no Brasil ainda.

O que acontece quando Dee Snider, o lendário frontman do grupo de Heavy Metal, Twisted Sister, é o membro calmo da família? “Growing Up Twisted” segue o ultrajante e excêntrico cotidiano dos Sniders, que acham que vivem na vida real… só que não vivem. A série de sete episódios estréia com dois episódios de meia hora, na terça-feira, 27 de julho, às 22h, no canal A&E (Nota do tradutor: esta data é relativa aos Estados Unidos. Não há previsão da estréia no Brasil).

“Growing Up Twisted” explora a vida suburbana em Long Island através dos olhos de uma excêntrica – porém unida – família de seis pessoas altamente independentes, obstinadas, sem medo de dizerem o que pensam. Há Dee, o amoroso marido, pai e recentemente avô, lendário frontman do Twisted Sister, apresentador do programa radiofônico “House of Hair” e porta voz nacional da “March of Dimes Bikers Babies”; sua quente e energética esposa, Suzette, uma designer de moda, maquiadora e o elo que une a família; e seus filhos: Jesse, 27 anos, aspirante a músico de Rock, marido e recém pai; Shane, de 22 anos, o comediante da casa; Cody, 20 anos, um cineasta em gestação; e Cheyenne, 13 anos, a garota do papai, que está passando pela dura transição rumo à adolescência.

A série foca a imprevisível vida cotidiana do clã dos Snider, incluindo: um batizado no qual uma canção abre uma ferida entre pai e filho; um desafio de “sparring” que tem conseqüências devastadoras; o inapropriado comportamento de um atendente de loja que une os homens da família num show de solidariedade; e um show no qual Dee toca com seus filhos. Através de tudo isto, e apesar de sua maluquice, os Sniders provam que o amor que os une, não importa quão louco seja, é inegável.

Descrição dos episódios:

“Carpetes e cortinas”

Dee decide refazer sua tatuagem de “Suzette Forever” como uma surpresa do 34º aniversário de casamento, mas é surpreendido ao descobrir que Suzette começou o processo de remoção da sua tatuagem “Dee Forever”. Após arruinar o jantar de comemoração do aniversário, Suzette aceita a missão de consertar as coisas com Dee e faz uma nova tatuagem, que revela mais tarde de forma sedutora. Ao longo dos planos para o aniversário, seus filhos percebem que ficaram sabendo “um pouco demais” sobre a vida sexual de seus pais, especialmente depois que acham um pote de corante rosa para cabelo que não servirá para os cabelos da mamãe.

“Batizado por Snider”

O vocalista do Twisted Sister, Dee Snider, é a solitária voz da razão quando sua família acumula um furacão de atividades numa única semana. Seu filho mais velho, Jesse, quer batizar sua filha, mas uma tocante canção que ele escreve para ocasião abre uma ferida entre pai e filho. Então a família segue para a cidade, para verem o show de comédia “stand up” de Shane, mas seu irmão Cody quase chega às vias de fato com um comediante que desrespeita o clã dos Snider. Finalmente, a família se une para organizar um tocante e louco batizado.

“Eles são reais?”

Shane anuncia para a família que todos eles devem ajudá-lo a filmar sua sketch, “Meu Amigo Poseidon”, para sua última aula de improviso, no qual cada membro da família irá ter um importante papel na execução. O projeto chega a um inesperado impasse, quando um vendedor da loja de fantasias insulta o físico de Suzette, e os meninos da família buscam por justiça. Além disto, mãe e filha têm uma disputa de “sparring” para externar uma agressão mal contida entre elas, deixando uma das duas com o nariz sangrando.

“Ninho vazio”

Quando Jesse repreende sua mãe por tentar colocar brincos em sua filha, Suzette resolve que o real problema é que ela está começando a desenvolver a “síndrome do ninho vazio”. Ela tenta que Dee reverta sua vasectomia e visita seu médico, mas descobre que eles não poderão ter mais filhos. Dee e Suzette começam a pesquisar sobre adoção, mas uma visita surpresa de uma assistente social da “Child Protective Services” destrói o sonho do casal em adotar uma criança.

“Eu ainda quero detonar”

Dee recebe uma ligação de última hora para tocar na cidade de Atlanta e decide que isto deve ser um programa familiar. Enquanto Suzette está pronta para a farra e chega ao pavimento do cassino com Shane e Cody, Dee convida Jesse e Cheyenne para tocar com ele. Jess toca “Rock n’ Roll ain’t Dead” no show e Cheyenne canta “Cherry Bomb” junto com a lendária Lita Ford, ambas maravilhando a platéia.

“Motociclistas inquietos”

Com dois filhos que nasceram de parto prematuro, Dee dedica parte de seu tempo como porta voz nacional do “March Dimes Bikers Babies”. Querendo envolver toda a família na procissão deste ano, Dee chama Cheyenne para ir na garupa de sua moto, Suzette no seu triciclo, e encoraja Jesse a comprar uma “Harley”, mas que aconselha que a mantenha em segredo de sua mãe. Quando Suzette descobre que Jesse tem uma moto, e que irá usá-la, fica furiosa e ameaça Dee, que finalmente a convence a deixar Jesse andar de moto. Suzette acaba parando no meio do passeio e quase joga Jesse para fora da pista, em sua luta para chegar em segurança. Enquanto isto, Shane e Cody vestem fantasias malucas e planejam uma competição para ver quem vende mais camisetas… o vencedor da competição irá encerar o perdedor.

“Garotos da mamãe”

Shane está se formando na faculdade, e Suzette tem planos para o filho: ele precisa se estabilizar e arrumar uma namorada séria. Suzette toma como missão achar uma garota para Shane e pede a ajuda da família na seleção de perfis e num site de encontros. Dee pede que ela pare de se meter na vida do garoto, mas ela não consegue evitar e passa a pressionar Cody para que fique menos tempo com sua namorada, Annie. Ela chega num estado crítico e passa a imaginar coisas quando encontra Cody, de cueca, editando seu filme, enquanto sua namorada está sentada na cama. Dee convence Suzette que os garotos estão bem e que ela precisa parar de interferir em suas vidas.

O clã dos Snider: apenas uma família norte-americana.

Bom, não sou muito fã de reality shows, mas confesso que fiquei animado com este. Dee sempre faz algo que vale à pena ver.

Lembrando que o canal A&E é também responsável pelo reality show do Gene Simmons (Kiss), “Gene Simmons Family Jewels”.