FESTIVAL ROCK IN RIO CONFIRMA SHOW DO GUNS N’ ROSES

21 03 2011

Fonte: Site oficial

O site oficial do Festival Rock in Rio confirmou que Axl e cia se apresentarão no palco mundo, no dia 2 de outubro. Confira o texto publicado no site oficial do evento:

Uma história de amor que começou no Rock in Rio II, em 1991, passou por mais uma apresentação no festival no Brasil em 2001 e atravessou um oceano para o evento em Lisboa, em 2008. Atendendo a pedidos do público (só na enquete realizada no site oficial do festival, foram mais de 450 mil votos, além de diversas outras campanhas rapidamente abraçadas por diversas pessoas – entre elas, membros da própria banda). A mobilização tomou conta do twitter e do youtube, invadiu as caixas de comentários do site oficial e de outras publicações, na maior mobilização feita por fãs para nessa edição. Agora, a organização anuncia um dos mais aclamados grupos da história do Rock e dos 26 anos do festival: o Guns n’ Roses está de volta ao Rock in Rio e será a atração principal do Palco Mundo no dia 2 de outubro.

Os fãs disseram e a organização do evento assina embaixo: Rock in Rio sem Guns não é Rock in Rio!

A roqueira baiana Pitty fará o show de abertura da noite de 2 de outubro, mostrando porque é uma das cantoras que mais vendeu CDs nos anos 2000. Em sete anos de carreira, Pitty fez turnês que incluíram países como Portugal e Japão, vendeu mais de 1,5 milhão de cópias e tem um recorde de 51 prêmios ganhos. Esta será a segunda vez que a rockeira toca no evento: a primeira foi no Rock in Rio 2006, em Lisboa, quando abriu os shows de Roger Waters e Red Hot Chili Peppers.

Outro nome anunciado na mesma ocasião é o do rockeiro Frejat, que volta a se apresentar no Rock in Rio no dia 1° de outubro, mas pela primeira vez em carreira solo. Nas duas participações anteriores no festival, ele se apresentou junto com o Barão Vermelho, sendo a primeira ao lado de Cazuza, em 1985, e a segunda, em 2001, já como líder da banda. Para o Rock in Rio 2011, Frejat promete misturar novos e antigos sucessos, relembrando os melhores momentos da sua carreira.


Ações

Information

25 responses

21 03 2011
Marcelo Silva

“Rock in Rio sem Guns não é Rock in Rio!”
HASUASHASUASHAUSAHSUAHUA, bom, continua não sendo o Rock in Rio então né. Chamar o Axl e seus companheiros pra fazer show e achar isso algo fantástico e grandioso hoje é como se gabar que foi num show do Queen com o Paul Rodgers. Acho que só o McCartney tem moral o suficiente pra fazer um show quase inteiro dos Beatles e fazer todo mundo se sentir como se visse de fato os Beatles, hehe.

Mas enfim, das dúzias de opções que eles tem em mãos pra negociar (Kiss, Whitesnake, Judas Priest, Aerosmith, todas prontas pra shows, entre várias outras né) trazem uma banda fantástica sim, que já teve uma fase em que podia ser considerada uma das melhores bandas de rock all-time, mas que hoje, é um arremedo do que um dia já foi. Pra quem ainda consegue curtir um show do Axl e seus companheiros, divirtam-se dia 2. Mas fica a decepção de tanta banda absurdamente mais foda e inteirinha aí que eles nem sequer cogitaram ainda. Uma pena.

21 03 2011
Gabriel Gonçalves

Fala, Marcelo! Meu velho, eu concordo e discordo de você ao mesmo tempo, rs. Concordo que esta estória de que “o Rock in Rio sem o Guns não é Rock in Rio” é pura balela, porém discordo quando diz que o novo Guns é um arremedo de banda e quando cita o Queen + Paul Rodgers. Em minha opinião, as duas são dignas, sim, do nome que carregam. Paul Rodgers é um dos maiores vocalistas da história, peça central em duas das maiores bandas do Rock n’ Roll (Free e Bad Company), en2uanto que o novo Guns mostrou que tem qualidade de sobra no “Chinese…”. A gente não pode querer que o Gun lance o “Appetite 2 – A Missão”; pra mim, o tal do New Guns é uma bandaça. Abração, cara!

21 03 2011
Marcelo Silva

Hehe, Chinese de fato me pegou de surpresa, não é de se jogar fora. Mas isso é o CD. E putz, longe de mim duvidar do potencial do Rodgers, o cara canta DEMAIS mesmo e ouvindo ele com o Queen, não faz feio.
O problema é que é só ouvindo. Eu vejo um show do Queen com o Rodgers e fica aquela insistente sensação de “hã… algo errado aqui” (meio igual ver o Blaze no Iron, com a diferença que o Blaze cantava ridiculamente comparado ao Rodgers, hehe). Freddie era a grande imagem do Queen, o que identificava a banda, o tipo de performance simplesmente insubstituível.

Quanto ao Guns, o Chinese é bom sim, mas mesma coisa… cade o povo que fez o nome Guns n’Roses ser um dos maiores que o rock já viu ali no palco? O Axl virou um panda humano e o resto da banda, por mais competente que seja… não rola. E eu nem sou tão maluco por Guns assim, hehehehe

Mas é bem questão de opinião mesmo. Pra mim, casos como o do AC/DC, que encontrou no Brian Johnson um substituto perfeito pro Bon Scott (que era mega-foda) ou mesmo o Iron (nem preciso falar o que foi a entrada do Bruce pra banda né…) são bem raros, é difícil esse lance de substituir membros tão relevantes de bandas. Eu JAMAIS consigo imaginar o U2 sem o Bono ou o Aerosmith sem o Steven, por exemplo. Assim como pra mim não tem Queen sem o Freddie, por melhor que o Rodgers seja e Guns… só com o Axl, hehe. Mas entendo sua opinião cara, hehe.

21 03 2011
Gabriel Gonçalves

Fala, Marcelo, tudo certo, meu velho? Realmente é uma questão bem pessoal isso, e eu entendo perfeitamente. Por exemplo, o Kiss sem Paul e Gene não seria o Kiss, ou até o Maiden sem Steve Harris, mas no caso do Guns e do Queen eu não acho que as formações atuais estejam no emsmo caso destas duas que citei – como você falou, é bem questão de opinião; com ceretza tem gente que não se importaria de ter o Kiss sem Paul e Gene, mas acha que o Gus só com Axl não é Guns, rs. Quando se discute gosto, paixão e etc, um acordo nunca acontece, rs. Abração, meu velho!

21 03 2011
Roberto A

isso sim é boa notícia. semana de luz a ti grabriel.
ABRAX

21 03 2011
Gabriel Gonçalves

Valeu, Robertão! Grande abraço pra você, meu velho!

21 03 2011
21 03 2011
Gabriel Gonçalves

rs… Eu vi essa declaraçao do Slash ontem. Será que é um indicativo de que o Velvet está definitivamente fora da jogada? Abração, meu velho!

21 03 2011
Roberto A

Velhinho, está mais do que claro que o VR é última opção pra ele e para Duff. O que apenas mostra que não basta as vezes juntar algumas peças e pronto, faltou algo mágico naquilo, além de composições espetaculares.

21 03 2011
Gabriel Gonçalves

No caso no Duff, acho que a música em si esta ficando, aos poucos, em segundo plano, mas não há dúvida que Slash prefere sua carreira solo (e não acho que ele esteja errado). Abração, cara!

21 03 2011
Nilton

Acho que o show do Guns ‘N’ Roses vai lotar, vai ter qualidade (os músicos são ótimos) e superar as expectativas dos fãs. Dizer que a voz do Axl não é mais a mesma não muda o fato de ele sempre ter cantado desse jeito, funciona melhor em estúdio. Só não consigo mais ver o Gns sem o Slash, ele é uma figura tão icônica quanto o Axl na banda. Mas sinceramente? Não acho que eles deveriam voltar, mas se voltaram, que façam um bom show que verei pela tv. O qu eme irrita é a organização não se esforçar pra trazer um AC/DC, Iron Maiden, Ozzy e outros nomes que também fizeram história no festival e continuam na ativa desde a primeira vez qu epassaram por aqui.
Só vou ver o dia do Metallica mesmo.

21 03 2011
Gabriel Gonçalves

Fala, Nilton! Com certeza o Guns fará um showzaço (inclusive acho que os únicos artista do line up do fetsival que têm bala na agulha para competir com o Guns são o Metallica e Elton John). Quanto às bandas que você citou, aí eu concordo com os organizadores do festival, já que tanto o Iron quanto Ozzy vão ter acabado de tocar no Brasil, portanro o apelo seria bem menor, sem contar que eles estão em turnê, portanto é bem possível que a as agendas deles já estjam ocupadas. No caso do AC/DC, eles já anunciaram que estão de férias, mas seria sensacional se eles conseguissem trazê-los. Abraço, cara!

21 03 2011
Leandro Custódio

Poderiam confirmar tbm um show da banda do Slash. Queremos briga, hahahaha!

abraco Gabriel!

21 03 2011
Gabriel Gonçalves

rsrsrsrsrs… Já pensou, meu velho? Seria genial! Abraço, Corvão!

22 03 2011
Roberto A

Eu, sinceramente não tenho mais saco pra ir em eventos gigantes como esse, mas se o Axl tiver um mínimo de ambição com a nova banda, gravará um dvd/cd ao vivo disso.
ABRAX

23 03 2011
Gabriel Gonçalves

Fala, Roberto! Pode ser uma ótima oportunidade, sim, mas não creio que seja questão de ambição. Por exemplo, você já percebeu que não existe nenhuma foto oficial deste novo Guns? Axl não quis fazer nenhum tipo de material oficial com uma fotografia da banda junta – alguma coisa está por trás disso. Abração, cara!

22 03 2011
Lucas

Até que enfim uma boa notícia sobre o Rock In Rio, é claro que não é Guns original, mas o “novo” Guns não ruim, é melhor confirmarem uma grande banda de Rock do que trazerem mais artistas pop para o festival (nada contra trazerem artistas de outros genêros, mas já estão exagerando na quantidade).

23 03 2011
Gabriel Gonçalves

Fala, Lucas! Tirando a primeira edição do festival, que apesar de contar com artistas de gêneros diveros, trouxe várias bandas da minha área, rs, como Whitesnake, Iron, Ozzy e AC/DC, sinceramente as outras duas edições não me animaram, apesar de ter ficado com o coração partido por não ter conseguido ver o iron na edição de 2001 (primeiro show dos caras aqui após a volta de Bruce e Adrian). Este ano gostaria de ver o Metallica, Guns e Elton John, mas o fato de ter que aguentar as outras bandas antes me desanima, rs. Abração, cara!

23 03 2011
Helton

To pensando em ir no dia metal ver Slipknot, Motorhead e Metallica!!!

Abraz

23 03 2011
Gabriel Gonçalves

Fala, Heltão! Gostaria muito de ir no Metallica e no Motorhead (e no Sepultura também), mas pegar um festival inteiro, ter que esperar todas as bandas de antes, ai não rola, rs. Abração!

23 03 2011
Lucas

Esse é o problema de grandes festivais, para pode ver as bandas que a gente gosta tem que ver as bandas que a gente não gosta tanto assim. As bandas que eu queria ir ver nesse Rock In Rio e já estão confirmadas são Guns, Metallica e Red Hot, o problema é que vão tocar em dias diferentes e também tem várias bandas que eu não curto muito como Slipknot, Motörhead, Coohed and Cambria (não me direito lembro como se escreve) e outras.

24 03 2011
Gabriel Gonçalves

Fala, Lucas! Na verdade, não falo nem dos grandes festivais, mas de festivais deste tipo, que misturam gêneros musicais. Sou “velho” o suficiente para ter ido a uma edição do fetsival “Monsters of Rock” em SP, em 1998, e foi do caralho. Tiveram bandas que não curto muito, como Dream Theater, mas o ambiente é sensacional, etc. Imagino que seja uma experiência fantástica ir num “Wacken”, ou num “Sweden Rock Festival”, mas festivais como o Rock in Rio, que mistura gêneros (e não tô dizendo que isso seja ruim, só estou dizendo que eu não curto), já não fazem muito minha cabeça. Abração, meu velho!

24 03 2011
Diego Seabra

Gabriel, velho,
eu nem cogitava ir pro Rock In Rio, de jeito nenhum… isso até eles confirmarem o Guns N’ Roses. Agora é certeza que vou. Vi o Guns em Brasília ano passado, muito foda… e tenho certeza que vai estar melhor ainda no RIR.
Agora, gostaria de fazer 3 considerações. 1) o Guns sempre teve 2 (grandes estrelas) pólos: Axl e Slash e ambos tinham seus fãs particulares. Desde o início sempre fui fã do Axl, e embora o Slash seja um grande guitarrista, nunca o tive como ídolo, apesar dele ter colaborado inegavelmente pra mística da banda. Portanto, se você for fã só do Slash, não precisa ir ao show. 2) muitos dessas pessoas que detonam a formação atual vão estar lá no show, e vão se arrepiar quando o Axl gritar: “Do you know where you are? You’re in the Jungle, baby…” e com os primeiros acordes da música,ou seja, hipócritas. 3) Como fã do GNR e da formação atual (por exemplo, sou muito fã do Richard Fortus) não faço questão, sinceramente, que a formação original volte, pois não seria justo com esses caras que estão lá agora e batalham pra continuar a fama do GNR como uma grande banda, mesmo sabendo que a volta do Slash à banda seria fantástica.
Desculpa pelo tamanho do comentário.

25 03 2011
Gabriel Gonçalves

Fala, Diego! Cara, questão que a formação original volte, eu também não faço, mas que seria sensacional se acontecesse, isso seria. Fui no show deles no ano passado em SP e, tirando o atraso de 3h, foi do caralho! Axl chega ao fim do show catando bem, apesar de não ser 100%, mas afinal o cara faz uma apresentação de quase 3 horas, enquanto as outras bandas chegam em duas no máximo. Abração, cara, e se você for mesmo no show do RIR, depois escreve um depoimento pra gente, beleza?

25 03 2011
Roberto A

Diego, enfim alguém que pensa como eu, o guns que temos é esse de agora, e pra frente é que se anda, também tive a glória de ver o show em Brasília, mas encarar um Rock in Rio nem pensar, em 2001 já prometi a mim mesmo que nunca mais, ir num lugar onde não se pode mover pra frente, pra trás, ou pros lados, não tem sentido, isso não é curtição de forma alguma. prefiro depois baixar os vídeos que vão rolar pela net.

ABRAX

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: