RÁDIO CANADENSE DESAFIA CENSURA E TOCA “MONEY FOR NOTHING”

14 01 2011

Fonte: Rock em Geral

A rádio canadense “K-97” decidiu tocar a música “Money For Nothing”, do Dire Straits, hoje à noite, durante uma hora seguida, em resposta ao órgão regulador das transmissões de rádio naquele país, que baniu a música por causa do uso da palavra “faggot”. A expressão é uma referência a homossexuais (algo como bicha, viadinho), e o órgão atendeu uma única reclamação de uma integrante de um grupo LGBT que alegou “não haver razão para colocar no ar uma discriminação desse tamanho”.

Um editorial postado no site da rádio, que fica em Edmonton, diz que “o contexto em que o termo foi aplicado é um retrato artístico de uma pessoa obcecada em busca da fama e dos excessos da indústria musical”. O texto lembra ainda que a música, lançada no álbum “Brothers In Arms”, em 1985, ganhou um “Grammy” como “melhor performance de rock” em 1986, e já foi interpretada por Elton John, que é ativista gay. A transmissão acontece entre 20h e 21h no horário local (1 às 2h da madrugada no horário de Brasília), e pode ser acompanhada no site oficial da “K-97”.


Ações

Information

13 responses

14 01 2011
Roberto A

importante pra kct isso…
EM TEMPO: guitarra do kct! tenho uma preta dessa.
ABRAXXXXXXXXXXXXXX

17 01 2011
Gabriel Gonçalves

Fala, Robertão! Tenho exatamente este modelo de guitarra, mas a minha não é uma Gibson, é uma Epiphone. Abração, cara!

14 01 2011
Renato Pina

Censura é um retrocesso tão grande.

17 01 2011
Gabriel Gonçalves

Também acho Renato. Este “politicamente correto” está minando a arte. Abração, cara!

16 01 2011
BERNARDO

gosto dessa banda.. rs

Gabriel , surgiu uma noticia bem foda pra traduzir e disponibilizar no site hein ? vale a pena rs

SLASH On OZZY OSBOURNE Tour Setlist – “It Is Basically A Snapshot Of My Entire Career Delivered At Maximum Velocity And Attitude”

http://www.bravewords.com/news/154111

abração rs🙂

17 01 2011
Gabriel Gonçalves

Opa, valeu, Bernardo! Já já a notícia entra no blog. Abração, cara!

17 01 2011
Stranger_Land

Realmente Gabriel…
Hoje em dia as coisas estão “certinhas” demais…
Sou contra qualquer tipo de preconceito, inclusive opção sexual; mas puta merda, quanta frescura!

17 01 2011
Gabriel Gonçalves

Pois é, Stranger… Eu fico imaginando um programa como “Os Trapalhões”, hoje não iria pra lugar nenhum. Um dos caras adorva auma pinga, o outro gostava de lever vantagem em tudo, chamava Mussum de grande pássaro (ou seja, urubu), implicava que Dedé era gay, etc… Mas nem eu nem nenhuma das pessoas wue eu conheço, e que assistiam ao programa, cresceram homofóbicas, alcoólatras, etc. O problema é que os pais, que são os que devem educar os filhos, já não querem esta responsabilidade, então acham que a escola e a TV (e meios de comunicação em geral) é que têm que fazê-lo. Se você acha que alguma coisa é imprópria para seu filho, você não deixa ele ter acesso, simples. Mas hoje em dia é mais fácil proibir… Abração, cara!

17 01 2011
John V7

Censura é a pior coisa do mundo , o pior é quanto eles falam que as letras são satanicas e violentas , que nem o PMRC que falava que WE’RE NOT GONNA TAKE IT do Twisted Sister incentivava a violencia e tambem o mal entendido de letras como Shout At The Devil e The Number Of The Beast , a primeira é totalmente Anti Satã , e a segunda narra uma historia , e tambem eles tentavam censurar as letras que falavam como sexo, como Animal(Fuck Like A Beast)

17 01 2011
Gabriel Gonçalves

Pois é. Inclusive tem um filme chamado “Parental Advisory”, que conta este lance do PMRC nos anos 80, e inclusive tem Dee Snider interpretando ele mesmo no filme. Nunca vi o DVD, mas tem uma versão pra download por aí (sem legendas). Abração, John!

17 01 2011
Roberto A

I want my, i want my…

5 03 2011
Rodrigo

Se antigamente que as coisas eram mais certinhas essa musica fazia sucesso sem problemas… essa censura canadense está impedindo o país de ouvir uma das melhores musicas já compostas.

5 03 2011
Gabriel Gonçalves

Fala, Rodrigo! Pra mim qualquer tipo de censura é abominável, mas vou discordar só um pouco de você, quando você diz que as coisas eram mais certinhas antigamente. Não se pode confundir liberalismo com permissividade. Antigamente havia muito mais liberdade de expressão, e o politicanente correto – que é um dos maiores problemas da sociedade contemporânea – não existia. Hoje não se pode falar nada sem que alguém “se ofenda”, mas uma “liberdade” falsa está travestida de permissividade, através das bundas rebolando na tv. O lance, meu velho, é que hoje, apesar de tudo, o mundo está muito mais conservador. Abração, cara!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: