FUMAND… OPS… APAGANDO AS VELINHAS – PARTE XVI

22 08 2010

Mais um domingo que chega, o que significa mais uma comemoração de aniversários! Desta vez escrevo estas linhas longe de São Paulo – no momento estou em Salvador, visitando amigos e familiares, mas retorno à terra da garoa no próximo domingo – o que não significa que esteja fazendo um sol infernal. O frio e a chuva chegaram aqui também. Praia nem pensar!

Mas nem o frio vai acabar com a nossa festa. Hoje é dia de cantar “parabéns” para os caras que fazem a trilha sonora das nossas vidas. Vamos aos aniversariantes desta semana!

Layne Staley (Alice in Chains): 22 de agosto de 1967 (morreu em 5 de abril de 2002)
Keith Moon (The Who): 23 de agosto de 1946 (morreu em 7 de setembro de 1978)
Gene Simmons (Kiss): 25 de agosto de 1949
Vivian Campbell (Def Leppard): 25 de agosto de 1962
Rob Halford (Judas Priest): 25 de agosto de 1951
Glen Matlock (Sex Pistols): 27 de agosto de 1956

Mais uma vez, a concorrência para ser o personagem da já tradicional biografia que o Imprensa Rocker sempre prepara foi pesada. Os que me conhecem, entretanto, já desconfiavam que o escolhido é um dos líderes da minha banda preferida.

Quem receberá a biografia aqui no blog é…

Gene Simmons!!!

Gene nasceu com o nome de Chain Witz, em Tirat Carmel, Israel. Ele e sua mãe, Flóra Klein – uma imigrante húngara – se mudaram para Nova Iorque, Estados Unidos, quando o futuro rockstar tinha oito anos de idade. Flóra e seu irmão, Larry Klein, foram os únicos membros da família que sobreviveram ao holocausto.

Quando chegou nos Estados Unidos, o pequeno Chain Witz mudou seu nome para Eugene Klein e, no final dos anos 60, mudou novamente para Gene Simmons – uma homenagem ao cantor de Rockabilly, Jumpin’ Gene Simmons. Desnecessário dizer que Gene já havia sido mordido pela mosca azul do Rock n’ Roll.

Ainda adolescente, Gene participou de sua primeira banda, chamada Lynx, que mais tarde passou a se chamar The Missing Links. Um pouco depois ele terminou com a Te Missing Links e formou a The Long Island Sounds. Durante este período, Gene mantinha outros trabalhos em paralelo a sua atuação na música, como produzir fanzines e trocar revistas em quadrinhos usadas. Durante seu período de faculdade, Gene se juntou a outra banda, intitulada Bullfrog Bheer, que chegou a gravar uma demo, “Leeta”, que foi inclusa no Box set que o Kiss lançou em 2001.

No início dos anos 70, Gene e seu novo amigo, um nova-iorquino de nome Stanley Harvey Eisen – mais tarde ele ficaria conhecido como Paul Stanely – montaram o Wicked Lester. A banda chegou a gravar um álbum, mas o trabalho unca foi lançado. Descontentes com a sonoridade e com o visual do Wicked Lester, Gene e Paul tentaram demitir os companheiros de banda, mas como houve certa resistência, eles decidiram sair da banda – e consequentemente do contrato que tinham com a Epic Records.

Decididos em formar a banda de Rock definitiva, passaram a procurar por um baterista, e o encontraram através de um anúncio. O baterista se chamava George Criscoula – imortalizado sob o nome de Peter Criss – e logo se juntou à dupla, que permaneceu como um power trio por algum tempo, quando o guitarrista solo Paul Frehley – mais conhecido como Ace Frehley – se tornou o quarto membro da banda, cujo nome já havia sido escolhido: Kiss!

A partir daí, a história já é bem conhecida: com suas músicas fantásticas e cheias de energia, além dos membros se apresentarem com maquiagens carregadas – cada integrante assumindo a identidade de um alter ego. Gene é o “demônio” cuspidor de sangue e de fogo, que se tornou uma das maiores marcas da banda – e de produções de palco grandiosas, o Kiss conquistou o mundo e se tornou, talvez, a única banda de Rock da história a competir com os Beatles, com relação a vendas de discos. Gene – junto com Paul – é o único integrante do Kiss que está na banda desde sua fundação até os dias atuais.

Além do trabalho como vocalista e baixista do Kiss, Gene é reconhecido mundialmente como exímio empresário, sendo capaz de vender gelo no Alasca. Não é à toa que o Kiss também é famoso por possuir produtos para todos os gostos: de simples camisetas a caixões, passando por camisinhas, calcinhas, automóveis, máquinas de fliperama, papel higiênico e tudo o mais que você posa imaginar.

Gene também já se aventurou como ator em 14 filmes e algumas séries televisivas. Algumas de suas aparições podem ser conferidas nos seriados “Miami Vice”, “Ugly Betty” e “Third Watch”, além dos filmes “Runaway”, “Wanted Dead or Alive” e “Trick or Treat”. Gene também se envolveu com alguns reality shows, sendo o mais famoso o que retrata do dia-a-dia de sua família – Gene mora com sua “não esposa”, Shannon Tweed há mais de 20 anos e, juntos, têm dois filhos, Sophie e Nick – intitulado “Gene Simmons Family Jewels”.

Por mais que algumas pessoas tentem caracterizar Gene como um cara que só liga para o dinheiro, o fato é que este imigrante israelense teve – e ainda tem – uma grande importância no desenvolvimento do Rock n’ Roll e ajudou a escrever alguns dos maiores hinos deste gênero musical que apaixona e arrebata fãs a cada minuto.

Mr. Simmons, feliz 61 anos!

Anúncios

Ações

Information

14 responses

22 08 2010
Marcos Gonçalves

Ótimo resumo biográfico do Kiss. É uma banda da qual também gosto, embora longe da instensidade da sua paixão por ela. O Genne é mesmo uma figura: judeu-demônio-roqueiro-cuspidor de sangue-empresário… uma mistura das mais inusitadas que já vi.

22 08 2010
Gabriel Gonçalves

rs… É verdade, Gene é uma mistura bem inusitada. O cara é foda. Por mais que uns e outros desçam a lenha nele, pelo fato de adorar dinheiro – e quem é que não adora? – o cara foi um dos responsáveis por uma das maiores banda da história. Abração, meu velho!

23 08 2010
Helton

O meu problema com o Gene não é nem ele gostar tanto de dinheiro hahaha é que as vezes da a impressão que ele gosta mais do dinheiro do que da música, aí é dose. Agora o Paul Stanley é FODA!!!!

23 08 2010
Gabriel Gonçalves

Fala, Heltão! Velho, acho que isto é só impressão – uma que, inclusive, ele faz questão de cultivar – já que quando se trata de discos, eles nunca orientou suas composições para que parcessem com o que está na moda e, assim, vender mais. Pelo contrário, as composições de Gene são bem mais “underground” do que as de Paul. Durante os anos 80, ele meio fiou dividido entre a banda e sua carreira em Hollywood, e soltou muita canção meia-boca – comparadas a hinos que ele já havia mostrado ser capaz de fazer. Esta coisa da sede por grana, para mim, é muito mais parte do personagem do que tudo – ele deve ter se enchido destes rockstars hipócritas que ficam reclamando da fama e que dizem não gostar de dinheiro, rs. Abração, meu velho!

23 08 2010
Helton

Pois é…isso é verdade. E querendo ou não, tanto o Paul quanto o Gene são as espinha dorsal do Kiss! Não quis dizer que a impressão de gostar mais da grana que da musica, fosse real também… afinal, olho de fora… não sou fã fã da banda… tenho apenas o Psycho Circus que acho genial.

23 08 2010
Gabriel Gonçalves

Eu acho o “Psycho Circus” fantástico também, apesar de ter havido muito pouco trabalho de banda alí. Mas as canções são muito boas – “Raise Your Glasses” é foda demais!. Abração, cara!

23 08 2010
Jorge Miguel de Almeida Júnior

O Gene foi, é e sempre será esta figura amada e odiada no mundo do rock. Enquanto muita gente o chame de mercenário, ganancioso, marqueteiro, ao mesmo tempo, ele deve estar em algum lugar do mundo levando alegria e o espírito do bom e velho rock and roll em alguma arena do mundo, introduzindo muitos jovens ao maravilhoso mundo do rock and roll, ganhando dinheiro, sim, mas trabalhando. Agora, aos que o criticam, só digam uma coisa: parem de invejar o cara e faça a sua parte.
Para o Helton, recomendo os ótimos Destroyer, Rock And Roll Over, Love Gun, Creatures Of The Night e Revenge – só para começar.
Parabéns ao mestre Gene Simmons.

23 08 2010
Gabriel Gonçalves

Fala, Jorge, tudo certo, cara? É bem por aí mesmo, meu velho. E não preciso nem comentar os discos que você recomendou; verdadeiros tesouros do Rock n’ Roll. Grande abraço, cara, e volte sempre!

23 08 2010
Helton

Raise Your Glasses e Dreamin’ minhas preferidas…. reafirmo…Paul Stanley é o cara!!! hahaha
E sim…o Psycho foi Paul e Gene por todos e todos por Paul e Gene hahaha
Abração!!!

23 08 2010
Gabriel Gonçalves

rs… É verdade, o “Psycho Circus” é exatamente isto. Minhas preferidas deste álbum são “Raise Your Glasses” e “I Pledge Allegiance to the State of Rock n’ Roll”. Mas não tem nenhuma música neste álbum de que não goste. Abração, meu velho!

23 08 2010
Daniel Junior

Já fui + fã do Gene enquanto o foco dele era a música. E acho que isso acabou lá no CoN… mas ele é uma figura controversa e interessante. O Psycho Circus, desde o dia em que o ouvi, sabia que ali não havia nada de Kiss. As canções citadas realmente são muito boas… Os vocais de Raise Your Glasses são lindaços e são uma marca da banda. Abraço Gabriel!!!

23 08 2010
Gabriel Gonçalves

Fala, Daniel! Concordo que o foco princial de Gene se perdeu a partir do “Creatures…”, mas no “Revenge” ele está de volta e em grande estilo. O “Revenge” é um disco no qual Gene superou Paul, na minha opinião. E o mais novo, “Sonic Boom”, também traz Gene em sua melhor forma! Os vocais de “Raise Your Glasses” são de arrepiar mesmo. Abração, meu velho!

24 08 2010
Helton

Só pra deixar claro, galera! Não critiquei o Gene por ele gostar de dinheiro, o que importa pra mim é a música e se os fãs acham que ele ainda faz música de qualidade, nada mais a dizer. Acho o Psycho um puta album e o CON nem se fala, clássico. Curto muito Into the Void…tenho aquela versão dupla… na epoca paguei 25 reais…eee tempo que não volta hahaha

Abraz

24 08 2010
Gabriel Gonçalves

rs… É verdade, Helton! Tenho esta versão dupla também – na verdade tenho as duas versões. “Into The Void” é sensacional também; Ace é um cara único. Abração, meu velho!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: