VERSÕES ALTERNATIVAS DAS CANÇÕES DO “CHINESE DEMOCRACY” DISPONÍVEIS NA REDE

21 08 2010

Por: Roberto A.

O Guns N’ Roses, uma das mais lendárias e admiradas bandas da história da música, tem uma das mais leais e maiores bases de fãs ao redor do mundo.

Muitos acham que a banda já deu o que tinha de dar, porém este é um baita equívoco. Os shows deles continuam disputadíssimos, e Axl Rose é um artista que pela simples presença, já faz um evento valer a pena – isso sem contar os fantásticos músicos que compõem a banda atualmente e que superam, e muito, os originais, pois são mais focados, humildes e preparados. Este é um fato que nem o mais obcecado fã da antiga formação pode negar; basta assistir um show dos caras e ver o carisma, por exemplo, do trio de guitarristas atuais, Ashba, Bumblefoot e Fortus.

Circulam pela internet, versões no mínimo (ainda mais) interessantes de músicas de seu mais recente CD, o “Chinese Democracy”.

Clique nos título das canções para fazer o download:

Madagascar – Acústica
Sensacional versão de uma das mais adoradas baladas da banda. violões, sutileza e beleza.

Scraped – Estilo Ao Vivo
Versão com pegada mais parecida como a que a banda executa ao vivo.

Sorry – Doom Metal Mix
Nesta versão mais sombria e relevante da melhor balada do “Chinese Democracy”, é possível ouvir com clareza os backing vocals de Sebastian Bach.

Chinese Democracy – 2002 Mix
Versão com muito mais distorção e pagada que a original.

This I Love – Band Down Mix
Diferenciada aparição da mais melosa música do álbum, com orquestra e piano.

Prostitite – Fire & Ice Mix
Remix da última faixa do álbum.

Shackler’s Revenge – Rock Band Mix
Versão da canção para o game “Rock Band”.

Riad N’ The Bedouins – Rock Band Mix
Versão da canção para o game “Rock Band”.

Catcher In The Rye (Remix)

Street of Dreams (Remix)

Lembrando que a produção do circo chamado “Rock In Rio” quer que o Guns n’ Roses seja uma das principais atrações do festival (festival sim, mas de Rock nunca) a ser realizado ano que vem. Outro rumor recorrente diz que está sendo preparado um álbum de remixes do Guns. Esperemos pra ver. Esse rumor veio de Brain, ex-baterista deles.

Mais um dado bacana pros fãs do GNR: os festivais “Reading” e “Leeds” serão transmitidos em streaming pela Internet, portanto, em breve, excelentes versões ao vivo desses shows estarão na rede. Soberbo!

Eu prefiro olhar pra frente, e ansiosamente aguardo por novas músicas e mais shows desse time de guerreiros do Rock. Prefiro isso a eventual reunião pra recordar o passado.

Roberto A. é um gunner de fato, e das antigas. Já teve o prazer de ver o Guns ao vivo em 92 (Rio), 2001 (Rio), e em 2010 (Brasília).

Anúncios

Ações

Information

10 responses

22 08 2010
Marcos Gonçalves

Pô, discordo do Roberto A. Dizer que os integrantes atuais superam de longe os originais soa como blasfêmia. Tudo bem que são bons músicos, mas não têm o carisma nem a história da galera antiga. Fui no show em Brasília este ano: tudo bem, foi do caralho, mas não pretendo ir em outro com essa formação do Guns. O guitarrista é como se fosse um filho emo do Slash, pois se inspira nele ao mesmo tempo que insere um estilo moderninho e chato anos 2000. E o sacrifício de esperar novamente por 4 horas para o Axl aparecer só vale se for com banda clássica, ehehe. Já tô muito velho para isso!

22 08 2010
Gabriel Gonçalves

Marquêra, minha opinião é mais ou menos como a sua. Se formos analisar a técnica dos integrantes, acho que a formação atual émais competente; por outro lado a química da formação original é impossível de ser melhorada. Se colocarem Hendrix e Clapton nas guitarras, Jaco Pastorius no baixo e John Bonham na bateria – com Axl no vocal – e mandarem eles tocarem “Welcome to the Jungle”, ainda assim a versão da banda original soaria bem melhor. O lance do Guns é a química entre os cinco caras. E estou com você, Marquêra: não tenho mais saco para aguentar 4 horas de atraso, não. Aliás, show em estádio, agora para mim, só em pista vip ou arquibancada, rs. Sou um pouco mais novo que você mas, por outro lado, já estive em mais shows e não tenho mais saco pra pista normal, rs. Abração, meu velho!

23 08 2010
Roberto A
23 08 2010
Gabriel Gonçalves

Opa, valeu, Roberto! Daqui a pouco completa o disco inteiro em versões alternativas, rs. Abração, meu velho!

24 08 2010
Roberto A

Marcos e Gabriel, respeito suas opiniões. Porém o Guns que temos hoje é esse novo. Levar o nome adiante é algo admirável, e respeito Axl por isso. Quando se fala em reunião muito há de ser avaliado: o tempo passado e todas brigas e desgastes que houveram, não basta colocar Slash, Izzy, Adler, Duff e Axl numa sala, é muito mais complexo que isso. O Guns hoje é o novo, e torço por mais discos e shows, só que Axl deveria respeitar mais o público, e não se atrasar tanto. fato.

24 08 2010
Gabriel Gonçalves

Fala, Roberto, eu concordo com você, inclusive eu fui um dos poucos que sempre falou bem do “Chinese…” – que acho realmente um belo disco. Entretanto, se rolasse uma reunião da formação original, com certeza ficaria mais empolgado do que no show deste ano, rs. O novo Guns, para mim, é muito bom, sim, mas o original tem aquela tal da química e da magia inexplicável. Abração, meu velho!

24 08 2010
LORENZO

ROBERTO MEU PARCEIRO!

Falou pouco mas falou Bonito, prefiro ver esses guerreiros em cena, do que relembrar o passado com uns derrotados capitalista e gananciosos como slash e Friends ~~

25 08 2010
Gabriel Gonçalves

Fala, Lorenzo, tudo certo? Concordo com você que é ótimo ter o Guns na ativa com esta formação, mas não acho que Slash e cia seja, derrotados e gananciosos. Capitalista tudo bem, porque a maioria de nós somos – eu, pelo menos, adoro comprar coisas. Os caras estão com suas respectivas bandas, enquanto o Velvet não volta, e mandando muito bem. Não sou dqueles que escolhem um lado entre Axl e Slash. Eu escolho os dois, rs. Abração, cara, e volte sempre!

23 09 2010
Maurício McKagan

Concordo com todos “em parte”…………………..

Temos que parar com esse sonho de ver a formação antiga de volta……….”se rolar por mim, seria melhor”…………………………….mas não podemos nos prender a isto…

O Guns atual , para os padrões atuais de ROCK……….é fodástico. Mas se compararmos com a formação anterior, fica devendo.

Temos q aceitar o HOJE e pronto, cada membro na sua, faznendo um o que eles fazem de melhor e torcer que continuem na ativa, fazendo um um som, Seja no GUNS N’ROSES, no VELVET REVOLVER, no LOADED, NEUROTIC, SNAKEPIT…enfim

É só curtir..

23 09 2010
Gabriel Gonçalves

Concordo com você, Maurício. Acho que de nada adianta ficarmos choramingando porque a formação clássica não se reúne. Eu particularmente curti muito o “Chinese…” e, da mesma forma que você, espero que os caras continuem na ativa por um bom tempo. Abração, cara!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: