ESPECIAL: SEMANA RONNIE JAMES DIO – PARTE VI

22 05 2010

Leia a parte I do especial:

https://imprensarocker.wordpress.com/2010/05/17/especial-semana-ronnie-james-dio/

Leia a parte II do especial:

https://imprensarocker.wordpress.com/2010/05/18/especial-semana-ronnie-james-dio-parte-ii/

Leia parte III do especial:

https://imprensarocker.wordpress.com/2010/05/19/especial-semana-ronnie-james-dio-parte-iii/

Leia parte IV do especial:

https://imprensarocker.wordpress.com/2010/05/20/especial-semana-ronnie-james-dio-%e2%80%93-parte-iv/

Leia parte V do especial:

https://imprensarocker.wordpress.com/2010/05/21/especial-semana-ronnie-james-dio-%e2%80%93-parte-v/

Chegamos a penúltima parte do especial SEMANA RONNIE JAMES DIO, e neste capítulo o baixinho retoma sua carreira solo, após a produção do Hear n’ Aid. Mais discos fenomenais são lançados e Dio atinge o status de lenda do Heavy Metal.

Seja bem vindo de volta ao mundo de Ronnie James Dio!

FRIENDS WILL BE FRIENDS: CARREIRA SOLO E A VOLTA PARA O SABBATH

Em 1986, após o Hear n’ Aid, Vivian Campbell decide deixar a banda para fazer parte do novo line up do Whitesnake, que David Coverdale montava. Para seu lugar, Dio recrutou Craig Goldy, guitarrista do Giuffria, com quem havia trabalhado há pouco tempo no Hear n’ Aid.

Em julho de 1987 foi lançado o quarto disco de estúdio do Dio, intitulado Dream Evil. O álbum foi muito bem sucedido e chegou na 43ª posição no Top 200 da Bilboard e alcançou um fantástico terceiro lugar nas paradas da Inglaterra. O singles, tirados deste que foi o último álbum de Dio nos anos 80, foram All The Fools Sailed Away, Overlove e I Could Have Been a Dreamer.

No ano seguinte, Craig Goldy deixa a banda e Dio promove um concurso para escolher o novo guitarrista de sua banda, ficando a vaga com Rowan Robertson, um prodígio da guitarra que tinha apenas 16 anos de idade. Em 1990 a nova formação, que também contava com o ex-baterista do AC/DC, Simon Wright, lança o álbum Lock Up The Wolves.

Talvez o trabalho mais subestimado da discografia de Dio, Lock Up The Wolves entrega uma grande performance de uma grande banda. Aqui Dio expande ainda mais seus horizontes musicais, combinando a velocidade de músicas como Wild One com pitadas de Doom, e até Blues. Além do grande trabalho musical, as letras desta bolacha são as mais interessantes desde Holy Diver.

Em 1992 o mundo é surpreendido com a notícia de que Dio estava de volta ao Sabbath, com o mesmo line up da época do Heaven and Hell e Mob Rules. O resultado desta reunião foi o álbum Dehumanizer, mostrando que Dio, Iommi, Butler e Appice não estavam para brincadeira. Com um som pesado e áspero, o velho Sabbath mostrou às novas bandas da época como é que os grandes fazem.

Dehumanizer: mais uma vez Dio mostrou que não estava para brincadeira.

O álbum, que recebeu disco de platina na Inglaterra, tem vários destaques, contudo pode-se dizer que Computer God, After All (the Dead), Master of Insanity, I, Tv Crimes e Time Machine são as pérolas do trabalho. Time Machine ainda fez parte da trilha sonora do filme Wayne’s World (no Brasil saiu como Quanto Mias Idiota Melhor).

Após uma extensa tour de promoção do álbum, que passou inclusive pelo Brasil, Dio saiu novamente do Sabbath. Apesar do motivo alegado ter sido novas divergências com Tony Iommi, especula-se que Ozzy Osbourne pode ter dado uma ajudinha para a saída do baixinho. Na época o Madman estava fazendo sua turnê de despedida (que hoje, felizmente, sabemos não ter sido um despedida de verdade) e pediu que em seus dois últimos shows o Sabbath se reunisse com ele, o que, imagina-se, pode ter ajudado a acelerar a  decisão de Dio sair da banda.

Em 1994 sai o sexto disco de Dio, intitulado Strange Highways, que decepcionou os fãs um pouco. O Strange Highways, o Angry Machines, de 1996, junto com o ao vivo Inferno: Last in Live, de 1998, formam a trilogia da discórdia na discografia de Dio, seguindo um caminho mais modernoso graças a guitarra de Traci Guns. Os discos não são ruins, mas não tem condições de competir com os trabalhos anteriores. A paciência dos fãs com o guitarrista se esgotou no Inferno: Last in Live, onde ele não tocava as música antigas de modo fiel e, apesar da empatia de Dio para com ele, não houve jeito a não ser demití-lo.

Em 2000, com Craig Goldy de volta às guitarras, Dio lança o Magica, que colocou o fim na sequencia de discos medianos. Magica foi um discaço, lavando a alma dos fãs e calando os críticos. Dio mais uma vez mostrou que com ele não se brinca. Em 2002, com Doug Aldrich no lugar de Craig Goldy, Dio lança mais um álbum, que se chamou Killing The Dragon. Mais um excelente trabalho, que tinha um clima dos primeiros discos da carreira solo de Dio.

O disco foi a redenção de Dio perante os fãs.

Em 2004 mais uma vez Craig Goldy retorna à banda, que lança o álbum Master of The Moon, o décimo da discografia do Dio. Este trabalho novamente resgata toda a magia e talento dos primeiros discos, lançados 20 anos antes. Em 2005 sai a bolacha ao vivo Evil or Divine: Live in New York City, que já estava no mercado desde 2003 em formato dvd.

Ainda em 2005 Dio caiu na estrada e teve a idéia de remontar o set do Holy Diver, idéia que se mostrou tão bem sucedida que o cantor resolveu lançar o álbum duplo Holy Diver Live, trazendo no disco 1 o Holy Diver na íntegra e no disco 2 vários sucessos de sua carreira.

Homenagem mais que merecida para este clássico do Metal.

Na derradeira parte do especial SEMANA RONNIE JAMES DIO, que será publicada amanhã, você confere a nova reunião do Sabbath, sob o nome de Heaven and Hell, a morte do mestre suas repercussões na cena do Rock n‘ Roll Mundial.

Não perca!

Discografia da carreira solo do Dio (2ª Parte):

Dream Evil (1987)
Lock Up the Wolves (1990)
Strange Highways (1994)
Angry Machines (1996)
Inferno: Last in Live (1998)
Magica (2000)
Killing the Dragon (2002)
Master of the Moon (2004)
Evil or Divine – Live in New York City (2005)
Holy Diver Live (2006)

Confira o videoclip de Tv Crimes, um dos vídeos mais legais do Sabbath.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: